terça-feira, 30 de dezembro de 2008

1 comentário:

alquimistacibernetico disse...

Aqui o Cecil é qualquer coisa.
Imaginem um elefante disparado direito a vós.
Assim é Cecil Taylor ao piano.

Dá-lhe, man.